Dicionário CeArEnÇe

 

Cearense Tradução
Abestado Bobo. Após ouvir uma história incrível mas verdadeira, por exemplo, você comenta: “Tô abestado!”.
Abiuda Intrometida
Abrir Ligar (a luz, a TV, um aparelho). Nunca consegui convencer a Tia Eunice que “abrir” era para porta, janela, etc.
Acochado Apertado
Amancebado Casal que vive junto sem ser casado
Ande! Vamos! Venha!
Aperreado Nervoso, apressado
Aperrear Perturbar. “Pára de me aperrear, menino!”
Apurrinhado Irritado
Arengar Brigar
Avexado Apressado
Avia! Se apressa. “Avia, menino, vai tomar café!”, segundo o Adauto
Bichinha Menina, mulher
Baitola Gay
Cabôco Homem. Em Mundaú há um estabelecimento chamado “Pousada do Cabôco Sonhadó”
Carteira de cigarros Maço de cigarros
Casamento da Raposa Fenômeno meteorológico bastante comum no Ceará, no qual chove e faz sol ao mesmo tempo
Catraero Cafona, brega
Cheio dos pau Completamente bêbado
Cotovia Prostituta.
Coxia Meio Fio.
Cunhã Pejorativo de mulher
Dar pitaco Emitir opinião
Destrambelhado Atrapalhado.
Empalhar Atrapalhar
Enredar Dedurar
Fechar Desligar (a luz, a TV, um aparelho).
Fuleiro Coisa ou pessoa que não vale nada.
Fuxico Fofoca
Girador Rotatória. Ao pedir instruções à Policia Rodoviária com certeza vai ouvir algo assim:”Siga tantos quilômetros e no girador vire à direita”.
Ispilicute Adjetivo para qualificar crianças bonitinhas. Palavra derivada da expressão “Is pretty cute”, utilizada pelos soldados norte americanos que durante alguns anos instalaram-se no Ceará.
Légua Unidade de distância muito usada no interiorzão. Uma légua corresponde mais ou menos a 6 Km.
Molenga Preguiçoso, desanimado
Muquira Cafona, brega
Muriçoca Mosquito, borrachudo, pernilongo.
Nó pelas costas Frescura, mania. “Fulano está cheio de nó pelas costas”.
Noda Nódoa, macha na roupa
Pastorar Tomar conta do carro.
Quartinha Recipiente de barro para armazenar água. Frase do nosso querido Ilval: “Mulher é que nem quartinha: gordinha, baixinha e na cozinha”.
Quengo Cabeça
Quenga Prostituta
Queima raparigal Vai com tudo
Peba Adjetivo aplicado a uma coisa ordinária
Pegar o caminho do beco Ir embora
Pitéu Mulher gostosa. “Na festa tinha só pitéu”. Mais uma do Ilval.
Quequihá Como vai? O que há de novo? Expressão usada ao encontrar uma pessoa. A Tia Zuila e a Rosa usam demais.
Sinal Semáforo, farol.
Tá de bode Está menstruada
Tá de lundum Está chateado, de mau humor
Tirar os calço Se mandar
Tô com abuso Estou enjoado
Tô lascado Estou ferrado
Vai prá China Vai se danar

Nossos agradecimentos: Nádia, Kátia, Vássia, Mila, Carol, Tia Mariinha (pesquisa). Ilval, Tia Eunice e Tia Zuila, por falar desse jeito

Fora as expressões acima, há certas construções lingüísticas tipicamente cearenses.

O uso da negação
É muito comum usar a negação a posteriori. Exemplos: “Sabe onde fica o Castelão? Sei não”, “Tens um cigarro? Tenho não”.

Contrações
Muitas expressões surgem da contração de palavras. “Bichim”, por exemplo, é uma delas. Contração de “Bichinha” ou “Bichinho”, que é uma referência carinhosa a uma pessoa. O jeito de falar do Cearense, que “engole” as últimas letras das palavras, acaba formando este tipo de contração.

Junção
Corte várias palavras, junte-as e aparecerá uma nova. Um exemplo? “Diabeisso?”, resultado de contrair e juntar “Que diabos é isso?”. Ou “Cumequié?”, originalmente “Como é que é?”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: